VEREADOR DE RIFAINA PRESTA QUEIXA POLICIAL CONTRA OPERADORA CLARO

porhero

VEREADOR DE RIFAINA PRESTA QUEIXA POLICIAL CONTRA OPERADORA CLARO

Cansado de se manifestar através da Tribuna da Câmara e de disparar ofícios solicitando providências quanto aos péssimos serviços da Operadora Claro na cidade, o vereador de Rifaina Antônio Carlos Marcelino dos Santos – Carlinhos da Saúde – decidiu levar seus reclamos à Justiça.

O vereador decidiu elaborar no Destacamento da Polícia Militar da cidade, um Boletim de Ocorrência de “Preservação de Direitos” contra a constante interrupção de sinais da Operadora Claro na cidade.

Embora o problema da falta de sinal da operadora se potencialize aos finais de semana e feriados prolongados, quando aportam à cidade de 6 a 10 mil turistas (além da população de cinco mil habitantes), mesmo em dias normais praticamente não funcionam os serviços de telefonia e de internet na cidade.

As reclamações já chegaram à ANATEL – Agência Nacional de Telecomunicações – em SP e Brasília, mas as providências esperadas não foram tomadas.

Em 2016, a cidade chegou a fazer um manifesto contra a empresa, elaborando um abaixo-assinado que, enviado a Agência parece ter sido solenemente ignorado.

Segundo o vereador Carlinhos da Saúde, embora os usuários tenham a opção de outras operadores que oferecem sinal melhor que a Claro, como a Vivo, o consumidor está sendo desrespeitado por não receber o serviço contratado.

“Os péssimos serviços prejudicam os setores de serviços, o comércio, a hotelaria, a Prefeitura e serviços emergenciais, como Saúde que usam o celular na esperança de obter agilidade nas respostas, mas isto está impraticável em Rifaina”, disse o vereador rifainense.

Alcides Diniz dos Santos – Cidinho – Secretário de Governo do Prefeito de Rifaina, Hugo Lourenço, disse que são inúmeros os pedidos oficiais da Prefeitura feitos diretamente à Operadora Claro, porém sem respostas condizentes.

Há informações, não oficiais, de que a Claro não expande seu sistema de retransmissão de sinais para Rifaina porque senão interferiria nos sinais das operadores do Estado de Minas Gerais, que por sua vez opera a partir do município de Sacramento, limítrofe a Rifaina.

Sobre o Autor

hero administrator

Deixe uma resposta