Trabalhadores denunciam abandono em lavoura de tomates em Paraíso

78
0
Share:

Dez famílias que foram contratadas para trabalhar em uma lavoura de tomates na zona rural de São Sebastião do Paraíso (MG) denunciaram a falta de pagamento nos últimos dois meses. As famílias também falam em situação de abandono no local e notificaram o Ministério do Trabalho.

Com a falta de salário, as famílias que vieram do interior de São Paulo para a região vivem com ajuda de doações em barracos de madeira. No local, a água e a energia elétrica são improvisadas e caixas de tomates viraram base para os colchões.

Nos barracos, muitas crianças dividem espaço com os pais e deixaram de ir à escola.

Segundo os trabalhadores, mesmo com registro em carteira, eles foram abandonados sem pagamento na lavoura por um empresário há dois meses.

Famílias foram abandonadas em lavoura de tomate em São Sebastião do Paraíso (MG). (Foto: Reprodução/EPTV)

Algumas famílias chegaram a São Sebastião do Paraíso há dois anos e outras estão no local há quatro meses, preparadas para trabalhar no local por pelo menos um ano. Sem o pagamento e sem condições de viver, elas também ficam sem condições de voltar para casa.

Com a falta de pagamento, os funcionários pararam de colher os tomates e cerca de 30 mil caixas do produto foram perdidas.

O advogado do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Roni Amaral Galvão, que cuida do caso, espera que o responsável seja responsabilizado. “Ele tem essa responsabilidade perante a lei. Ele é responsável pelos trabalhadores desde que ele contratou esse pessoal. Até então, ele não tem tomado nenhum medida, desapareceu”.

Cerca de 30 mil caixas de tomates foram perdidas em São Sebastião do Paraíso (MG). (Foto: Reprodução/EPTV)

Segundo o advogado, uma fiscalização deve ser feita pelo Ministério do Trabalho. O empresário acusado de abandonar os trabalhadores afirmou que deve conseguir o dinheiro para pagar os funcionários até a próxima semana.

Share:

Leave a reply