HÁ QUASE DOIS ANOS SEM DENGUE, RIFAINA É AMEAÇADA POR CLUBES ABANDONADOS

146
0
Share:

As Prefeituras de Rifaina e Sacramento continuam, através de suas unidades de Vigilância Sanitária Municipal – VISAM – lutando para que os clubes Águas do Vale e Wet World, instalados na divisa dos dois municípios, não continuem sendo criadouros de mosquito aedes aegypti.

Como até agora os esforços de uma solução amigável tem sido difícil, estuda-se a medida de ingresso de pedido de intervenção do Ministério Público Estadual, com o acionamento, no caso, da Promotoria Pública em Sacramento ou do Ministério Público Federal em Passos.

A VISAM de Sacramento tem feito as ações de praxe, com notificações e multas, porém sem efetividade de solução por parte dos atuais donos do Clube Águas do Vale que foi novamente fechado, supostamente para reformas, mas que está sob completo estado de abandono (veja as fotos atualizadas).

O Prefeito Hugo Lourenço, de Rifaina, através da VISAM chefiada por Rodrigo Ferreira, tem apoiado as ações da vizinha cidade mineira, porém não tem como interferir diretamente nos dois clubes abandonados que ficam no Estado de Minas.

“Temos um trabalho em Rifaina que não dá chances aos criadouros de mosquito, com a ação diária da Vigilância, razão pela qual estamos a 23 meses sem nenhum caso de Dengue na cidade. Mas os clubes abandonados Águas do Vale e Wet World (que nunca chegou a ser concluído) ameaçam mais Rifaina que Sacramento”, disse o prefeito Hugo.

Segundo o chefe da Vigilância Sanitária, Rodrigo Ferreira, mantida esta situação de abandono nos dois clubes, todo o trabalho e todo investimento da Prefeitura de Rifaina pode se perder.

“O prefeito tem nos dado todo o respaldo, não economizando equipamentos e insumos para que façamos este trabalho preventivo e de combate contínuo em toda a cidade. O perigo vindo dos clubes está muito próximo de nós, mas estamos sem alternativas de completar nosso trabalho, pois não podemos interferir fora do nosso município”, afirmou Rodrigo.

 

Share:

Leave a reply