Alerta de geadas exige atenção no campo, afirma Faesp

“A Região Sudeste vem lidando desde a semana passada com a queda da temperatura, buscando meios de evitar comprometimentos na produção agropecuária”, ressalta Tirso Meirelles, vice-presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (Faesp). Alertando sobre os impactos da geada e queda maior das temperaturas previstas para os próximos dias, explica ser crucial ter mais atenção para anteceder avaliações específicas para proteger cada tipo de cultura das adversidades climáticas. “Tais cuidados são importantes e necessários para evitar prejuízos”.

Previsões meteorológicas indicam que massa polar deverá impactar grande parte do Brasil esta semana, gerando maior preocupação com a baixa temperatura. O fenômeno aumenta exponencialmente o desafio dos produtores rurais em manter o nível de produtividade no campo e o planejamento de negociação dos alimentos. Culturas como café, milho, cana-de-açúcar, trigo, banana e mandioca podem ser as mais prejudicadas com a chegada dessa frente fria, segundo o Departamento Técnico da Faesp. “Trata-se de um desafio, mas reforçamos nosso compromisso com os produtores paulistas, pequenos, médios e grandes, de apoio na análise estratégica de como lidar com o cenário de geada e manter a eficiência e qualidade agropecuária”, afirma Meirelles.

O dirigente da Faesp relembra da geada passada, que não foi tão danosa para o Estado de São Paulo, diferentemente do ocorrido em Minas Gerais. Porém, os danos deverão impactar até a produção de gado de leite e corte, “porque afetou 40% das pastagens paulistas”, sinaliza. A federação disponibiliza aos sindicatos rurais, associados e entidades parceiras os canais de atendimento para fornecer orientações de como lidar com o planejamento das lavouras e proteger as culturas do frio intenso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *