Anúncio da ANP sobre desabastecimento é ‘prematuro’, diz presidente do Sincopetro

O risco de desabastecimento de combustíveis ainda preocupa o mercado financeiro e pode colocar as regiões Norte e Nordeste em risco mais rapidamente do que outras localidades do país, como o Sul e o Sudeste. A avaliação é do presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado de São Paulo (Sincopetro), José Roberto Paiva Gouveia. Embora a Agência Nacional do Petróleo (ANP) negue a possibilidade de desabastecimento no país,

Paiva Gouveia enxerga que o momento atual é preocupante. “É mais um anúncio para acalmar o mercado. Não acho que proceda, porque se tem 100% faltando 20% de importação, porque 20% do produto é importado e a associação dos importadores está reclamando que não consegue importar, porque perde dinheiro, entendo que [descartar o risco de desabastecimento] é uma análise prematura da Agência Nacional do Petróleo”, disse ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan. “Diria que o risco existe, não sei se vai acontecer. O que temos que levar em consideração é que não temos como comprar em dólar e vender em real, a conta não fecha, não tem jeito”, completou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *