Anvisa autoriza testes de soro anti-Covid desenvolvido pelo Butantan

Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou nesta terça-feira (25) o início dos testes em humanos do soro anti-SARS-CoV-2, desenvolvido pelo Instituto Butantan.

Com isso, o Butantan já pode começar a aplicação do soro em voluntários da pesquisa. Esta será a primeira vez que o soro será aplicado em humanos. Avaliações iniciais revelaram que a terapia pode diminuir a gravidade dos casos da doença.

Em março, a Anvisa já havia dado a anuência para a pesquisa, mas mediante a assinatura de um termo de compromisso que previa a entrega de informações complementares que ainda não estavam disponíveis naquele momento.

Ainda em março, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), havia cobrado celeridade da Anvisa. Os testes em animais apresentaram bons resultados, mas ainda dependiam do aval da agência.

O soro funciona de forma parecida com o usado para tratar picadas de serpentes peçonhentas. Na fase de testes em animais, o vírus inativado por um processo de radiação é inoculado em cavalos, que produzem anticorpos do tipo imunoglobulina G (IgG).

O plasma do sangue dos animais, então, é extraído, tratado e envasado, da mesma maneira que é feito na produção dos outros soros do Butantan.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *