Auxílio Emergencial deve ser prorrogado por até 3 meses, diz Guedes

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta terça-feira (08) que o Auxílio Emergencial deve ser prorrogado por até três meses. Os pagamentos, neste ano, seguem até julho e com as novas rodadas os repasses poderão ser realizados até outubro.

“Os governadores estão dizendo que, em dois ou três meses, a população brasileira adulta vai estar toda vacinada. Então, nós vamos renovar por dois ou três meses o auxílio, e logo depois entra, então, o novo Bolsa Família, já reforçado”, disse o ministro durante um webinar voltado para o setor brasileiro de serviços.

Guedes provavelmente se baseou em previsões realizadas por governos como o de São Paulo. Na semana passada, o governador João Doria prometeu que toda a população adulta do maior estado do país estará vacinada contra a covid-19 até o final do mês de outubro.

Auxílio Emergencial

O ministro não detalhou, porém, se os valores dos repasses seriam os mesmos ou não do que os que estão sendo pagos atualmente, por exemplo. O Auxílio Emergencial 2021 paga uma média de R$ 250 por mês, que varia de acordo com a composição familiar dos beneficiários.

O chefe da pasta econômica justificou dizendo que a extensão dos pagamentos é necessária porque “a pandemia está aí”.

Auxílio Emergencial em 2021

O Auxílio Emergencial 2021 começou a ser pago em 6 de abril e os repasses seguem até 30 de julho. A 1ª parcela chegou a 39,1 milhões de famílias, o que representou cerca de 77,2 milhões de brasileiros.

De acordo com o Governo Federal, o orçamento total aprovado pelo Congresso Nacional para o pagamento do programa neste ano é de R$ 44 bilhões. O valor voltado para pagar a ajuda financeira aumentará caso as novas parcelas sejam aprovadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *