Balanço da Emater-MG aponta que mais de 4 mil cafeicultores vão precisar de ajuda por causa da geada

Pelo menos 4,7 mil cafeicultores do Sul de Minas foram impactados e vão precisar da ajuda para se recuperarem dos danos causados pela geada que atingiu a região na semana passada. O balanço foi divulgado pela Emater-MG.

O levantamento feito em municípios do Sul de Minas e do Triângulo Mineiro aponta que pelo menos 156,3 mil hectares de café foram atingidos pela geada da última semana. O Sul de Minas representa mais de 77% desse território.

Já os hectares atingidos representam 17,2% da área ocupada pela cafeicultura da região abrangida pelo levantamento. Dos 9,5 mil produtores prejudicados, a metade precisará recorrer a crédito ou seguro rural para fazer frente aos danos, conforme a Emater-MG.

O presidente da Emater-MG, Otávio Maia, disse que a instituição está disponível para fornecer os laudos necessários, tanto para prefeitos decretaram estado de calamidade pública e também para agricultores terem respaldo para a liberação do seguro rural e financiamento para a recuperação das lavouras.

A Emater orienta que sejam feitas fotos, de preferência com registro da data, elaboração de um croqui, se possível com informações georreferenciadas dos talhões e das áreas afetadas. Neste momento, nenhum manejo deverá ser realizado.

Pelo menos quatro cidades do Sul de Minas já publicaram decretos pedindo ajuda. Nepomuceno, Itamogi e Coqueiral estão em estado de calamidade pública. Já Alfenas está em situação de emergência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *