Café de olho no câmbio e nas condições do tempo no Brasil

O mercado futuro do café arábica abriu o pregão desta terça-feira (29) andando de lado na Bolsa de Nova York (ICE Future US). Os contratos operam com poucas variações após registrarem quedas expressivas no último pregão, em ajustes técnicos e com forte pressão do câmbio.

“As chuvas que caíram na semana passada e a informações de possíveis novas chuvas a partir da segunda semana de outubro, também ajudaram a pressionar as cotações”, destacou Eduardo Carvalhaes em sua última análise.

Por volta das 09h08 (horário de Brasília), dezembro/20 tinha queda de 95 pontos, valendo 108,55 cents/lbp, março/21 registrava queda de 80 pontos, negociado por 110,45 cents/lbp, maio/21 também tinha baixa de 80 pontos, negociado por 111,90 cents/lbp e julho/21 tinha queda de 80 pontos, negociado por 113,30 cents/lbp.

Na Bolsa de Londres, o café tipo conilon também iniciou o dia sem grandes mudanças no mercado futuro. O contrato novembro/20 tinha queda de US$ 7 por tonelada, valendo US$ 1320, janeiro/21 tinha baixa de US$ 8 por tonelada, valendo US$ 1338, março/21 registrava queda de US$ 6 por tonelada, negociado por US$ 1353 e maio/21 tinha baixa de US$ 7 por tonelada, valendo US$ 1367.

Por volta das 09h27 (horário de Brasília), o dólar registrava alta de 0,43% e era cotado a R$ 5,66 na venda. O dólar em alta pode voltar a pressionar os preços na Bolsa. Por outro lado, ajuda nas exportações. O Brasil é o maior produtor e exportador de café do mundo.

“O dólar era negociado em alta contra o real nos primeiros minutos de negociação desta terça-feira, refletindo cautela dos investidores internacionais antes do primeiro debate presidencial dos Estados Unidos, enquanto temores fiscais continuavam dominando a cena doméstica”, destacou agência de notícias Reuters.

Mercado Interno – Última sessão 

O tipo 6 bebida dura bica corrida registrou queda de 1,75% em Guaxupé/MG, valendo R$ 562,00. Araguarí/MG teve queda de 1,82%, negociado por R$ 540,00. Varginha/MG tinha queda de 1,80%, negociado por R$ 545,00, Campos Gerais/MG teve queda de 1,79%, negociado por R$ 548,00. Poços de Caldas/MG manteve a estabilidade por R$ 540,00 e Franca/SP manteve o valor de R$ 550,00.

O café cereja descascado registrou alta de 0,85% em Patrocínio/MG, valendo R$ 595,00, Varginha/MG teve queda de 0,81%, negociado por R$ 610,00 e Poços de Caldas/MG registrou desvalorização de 1,69%, negociado por R$ 580,00.

>> Veja mais cotações aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *