Com elenco em formação, Batatais tem 22 atletas e espera mais reforços para novo técnico

A menos de um mês da estreia no Campeonato Paulista da Série A3, o Batatais está em fase final da montagem do elenco que irá disputar o estadual. Antes mesmo de fechar o time, que atualmente conta com 22 jogadores – incluindo alguns da lista B –, o clube já passa pela primeira “troca” de comando.

Com a chegada do novo treinador, Luciano Baiano, o presidente do Fantasma, Marcos Leandro, espera ter o time fechado nos próximos dias. Ele conta com jovens promovidos do sub-20 do clube para sobrar inscrições, que poderão ser utilizadas durante o estadual.

– O elenco está em formação, nós estamos com 22 jogadores. Nem todos serão inscritos, até porque temos jogadores na lista B. Temos alguns que subiram do sub-20, mas não estão promovidos, apenas treinam com os profissionais. A gente não quis já queimar todos os cartuchos, até porque fazemos uma contratação pontual ou outra para completar o elenco, até para não preencher todas as vagas de inscrição – explicou.

Luciano Baiano assumiu o cargo no lugar de Mirandinha, que nem chegou a viajar para Batatais — Foto: Reprodução / TV Fronteira

Luciano Baiano assumiu o cargo no lugar de Mirandinha, que nem chegou a viajar para Batatais — Foto: Reprodução / TV Fronteira

Para fechar o time que busca vaga na A2 do estado de São Paulo, o dirigente está em busca de peças no mercado. De acordo com ele, o clube tem quatro negociações no momento, incluindo dois atletas experientes.

– [Precisamos de] Um zagueiro e um centroavante experientes. Como a gente não fechou, não dá para citar nomes, mas esperamos que até sexta-feira [12 de fevereiro] já esteja fechado pelo menos o elenco que vai iniciar o campeonato – informou o presidente.

Sobre a vinda de Luciano Baiano, que treinava o Vocem-SP no Paulista da Segunda Divisão, o presidente afirmou ter recorrido a uma opção mais rápida, e que Mirandinha não foi demitido.

De acordo com ele, o ex-jogador da Seleção Brasileira não chegou sequer a ser contratado, apesar de o clube ter feito o anúncio em suas redes sociais. O motivo de o negócio não ter dado certo, segundo o dirigente, foi uma questão pessoal do técnico.

– Mirandinha não foi dispensado, ele que não quis vir. Teve problemas pessoais em Fortaleza e achou que não daria para cumprir o prometido de levar o projeto com o Batatais, então resolveu não vir mais. Com o campeonato batendo na porta, a gente precisava rápido de um treinador e conseguimos fazer contato com o Luciano Baiano. Apenas não deu certo de ele vir, pois alegou que não daria por motivos pessoais. Não foi demissão, o Mirandinha não estava nem contratado. Não tem como demitir alguém que não foi contratado – alegou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *