Covid: Câmara de Brodowski abre CPI para investigação de fura-fila

A Câmara Municipal de Brodowski, abriu uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar a suspeita de várias irregularidades na campanha de vacinação contra a covid-19 na cidade.

Os trabalhos começam já na próxima segunda-feira, 17 de maio, com a escolha dos três integrantes desta comissão: o Presidente, o Relator e um membro.

Após a definição, começam as oitivas.

A abertura da CPI na Câmara foi determinada pela Justiça. Na decisão, a juíza Carolina Nunes Viera afirmou que existem indícios de crimes e que precisam ser apurados; papel da Câmara executar.

O caso é investigado paralelamente pelo Ministério Público da cidade. A prefeitura também apura através de uma Sindicância Interna.

Fura-fila

A suspeita de fura-fila em Brodowski surgiu em abril, quando idosos ficaram sem vacina por falta de doses na secretaria de Saúde da cidade.

“A ordem dos advogados fez uma lista lista apontando cerca de 200 irregularidades na vacinação “Existem estudantes de 18 a 22 anos, alguns estagiando em Minas Gerais, fazendo faculdade de Medicina no primeiro ano, pessoas que fazem enfermagem e não atuam”, explica a presidente da OAB, Renata Torres.

Liminar

A justiça determinou a abertura da CPI na Câmara, após a maioria dos vereadores ter sido contrária à medida no legislativo.

Parlamentares que queriam a investigação entraram com uma liminar que foi acatada pela juíza.

O presidente da Câmara, Marco Antônio de Araújo, faz parte do grupo que preferia a não abertura da CPI.

“Eu e outros cinco vereadores votamos contra porque a gente acha que neste momento, é chover no molhado. Está tendo a investigação do MP. A prefeitura também abriu Sindicância. Percebi que vamos tirar os profissionais da linha de frente, que já estão desgastados”, referindo-se aos depoimentos que serão dados na Câmara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *