Em derrota para Doria, comissão do PSDB quer prévias e votos com pesos diferentes

A comissão que debate a realização de prévias no PSDB definiu nesta  2ª feira (31.mai.2021) as regras que irá adotar na convenção partidária que vai escolher o candidato a presidente do partido. Em uma derrota para o governador de São Paulo, João Doria, a comissão decidiu que os votos dos filiados sem mandato valerão apenas 25% do total. Ele defendia votos com o mesmo peso para todos os membros do partido.

Os outros 75% dos votos serão dados por 3 grupos diferentes. O 1º é composto por prefeitos e vice-prefeitos filiados ao PSDB. O 2º, inclui vereadores, deputados estaduais e distritais. O 3º terá deputados federais, senadores, governadores e os ex-presidentes da sigla. Eis a íntegra da proposta (71 KB).

O documento foi enviado para a executiva nacional, que irá se reunir nesta 3ª feira (1º.jun). A proposta que saiu vencedora na reunião foi apresentada pelo ex-deputado mineiro Marcus Pestana, aliado de Aécio Neves.

A data que foi sugerida para a realização das prévias é 21 de novembro. Inicialmente, seria em 17 de outubro.

A eleição de 2022 será totalmente diferente da de 2018. Não será momento para lançar nomes, mas para construir alternativas. E o PSDB irá se movimentar nesse sentido“, disse Aníbal.

Hoje, o PSDB tem 4 pré-candidatos. Além de João Doria, o governador gaúcho Eduardo Leite pleiteia o posto, assim como o senador Tasso Jereissati e o ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio Neto. As decisões da comissão serão encaminhadas à Executiva Nacional do partido.

O grupo de Doria pretende continuar lutando pelo modelo que eles chamam de “voto universal”. O presidente do PSDB paulista, Marco Vinholi, aliado do governador paulista, disse que irá continuar o debate nas reuniões da executiva nacional.“Vamos seguir defendendo e tentando convencer sobre nossa posição”, disse ao Poder360.

Além de Aníbal, participaram da comissão o presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, os deputados federais Lucas Redecker e Pedro Vilela, a prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro, o senador Izalci Lucas, o presidente do PSDB em São Paulo, Marco Vinholi, e o ex-deputado federal Marcus Pestana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *