Escolas de samba devem se organizar para o Carnaval 2022 – Opinião

O Prefeito de Franca, Alexandre Ferreira, decidiu que Franca não terá Carnaval Oficial, que a Prefeitura não vai investir na Festa Popular, alegando que o momento é impróprio, por conta da pandemia do Coronavírus e as milhares de mortes que a doença causou em Franca e no Brasil.
Para acalmar os ânimos dos amantes do Carnaval, o prefeito de Franca adiantou que pretende realizar um planejamento para a festa em 2023 e que a prefeitura não vai bancar o Carnaval sozinha.
Segundo ele, a FEAC deve iniciar um planejamento em conjunto com a comunidade sobre o Carnaval de 2023ou seja, principalmente com as escolas de samba.
O prefeito ressaltou que, se não houver participação efetiva da comunidade, inclusive de buscar por investimentos privados, a Prefeitura não irá bancar sozinha o Carnaval de 2023.
Medida correta anunciar que esperará a participação das próprias escolas e da comunidade para bancar o evento financeiramente.
Não é de hoje que, todos os anos, se fala das dificuldades da Prefeitura em bancar a festa e também das escolas, reclamarem da falta de mais recursos para realizar uma grande festa popular.
As escolas não podem reclamar do prefeito. Têm que correr atrás de recursos da iniciativa privada, se programarem e fazerem a grande festa que o Carnaval é e deve ser.
As escolas, antes de reclamarem da situação, deviam mesmo era olhar para o próprio umbigo e descobrirem onde está a saída para deixar de depender única e exclusivamente do dinheiro do povo liberado pela Prefeitura todos os anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *