Estiagem: Uberaba vai fechar reservatórios durante as madrugadas

Devido ao aumento de 12% no consumo de água em Uberaba, no Triângulo Mineiro, nos últimos dois meses, estiagem prolongada e baixo volume do Rio Uberaba, em aproximadamente 20 ocasiões durante a semana passada os 11 centros de reservação da cidade precisaram ficar fechados por algumas horas.

Além disso, segundo a assessoria de imprensa da Companhia Operacional de Desenvolvimento, Saneamento e Ações Urbanas (Codau), os fechamentos desses reservatórios permanecerão durante as madrugadas desta semana (entre meia-noite e 4h).

“A Codau registrou um aumento de 10% no consumo de maio para junho e mais 2% entre junho e julho, perfazendo um acumulado de 12%. Isso representa quase 6 milhões de litros de água a mais sendo consumidos na cidade”, diz a empresa em nota.
A Codau explica que o Rio Uberaba, principal manancial de abastecimento público da cidade, logo após o final da temporada de chuva deste ano, começou a apresentar estresse hídrico em virtude da seca histórica que atinge o Sudeste do país.
“A última grande chuva registrada na cidade foi em 31 de maio, com 39,6mm de precipitação e, desde então, a Codau já vem comunicando a situação preocupante e alertando desde abril para as dificuldades que a estiagem iria provocar no abastecimento público.
“O baixo volume de água no Rio Uberaba levou a Companhia a antecipar em 73 dias o sistema de transposição de água do Rio Claro para buscar o aumento de vazão. Até o momento, ela é suficiente para atender a cidade”, declarou da Codau.
José Waldir de Sousa Filho, presidente da Codau, complementa que a medida de fechar determinados centros de reservação durante a madrugada será adotada para que os dias amanheçam com melhor capacidade de distribuição de água ao longo do período.

“Para esta semana, programamos fechar cada um dos 11 centros de reservação ao menos duas vezes na semana, entre meia-noite e quatro da manhã”, explica Sousa Filho.

“Mas, esse intervalo de tempo poderá ser antecipado ou estendido, e ainda haver fechamentos durante o dia. Estamos dependentes da velocidade do consumo. Por isso, alertamos para a redução do gasto de água e orientamos a população para que evite atividades que usem muita água, como lavar carros, ou o desperdício, como lavar calçadas com água tratada”, ressaltou.

Mês continua seco na região

Segundo a climatologista Wanda Prata, não há previsão de chuvas para Uberaba e Triângulo Mineiro para agosto. “Há possibilidade de em setembro ocorra um ou dois chuviscos. Nós estamos com uma massa de ar quente oriundo do golfo do México. Nós teremos uma semana muito aquecida e muito seca”, explicou.
Por outro lado, ainda conforme a climatologista, neste momento está entrando uma frente fria no Rio Grande do Sul, onde vai chover bastante, assim como em Santa Catarina. “Mas essa chuva não chega aqui (Triângulo Mineiro). Ela vai até o Sul do Paraná e depois sai para o oceano. Mas o ar frio entra, que provocará ventanias na região de Uberaba”, informou Wanda.

Confira a programação dos fechamentos dos centros de reservação de Uberaba para esta semana:

Na madrugada de segunda-feira (9/8) foram fechados: CR-3 (São Benedito), CR-5 (Abadia), CR-10 (Gameleira) e CR-13 (Valim de Melo); para a tarde desta segunda-feira, há possibilidade de fechar o Centro de Reservação 10, que atende bairros como Gameleiras, Pq. São Geraldo, Jd. Maracanã, Jd. Alvorada, Chica Ferreira e outros da região sudeste de Uberaba;
Terça-feira (10/8): CR-2 (Fabrício), CR-8 (Parque. das Américas), CR-9 (Aeroporto) e CR-12 ( Vila Ozanan);
Quarta-feira (11/8): CR-4 (Amoroso Costa) e CR-11 (Conjunto Uberaba I);
Quinta-feira (12/8): CR-2, CR-6 (Olinda) e CR-12;
Sexta-feira (13/8): CR-3, CR-4 e CR-11;
Sábado (14/8): CR-5, CR-10 e CR-13;
Domingo (15/8): CR-6, CR-8 e CR-9.

Uberaba pode voltar a multar por desperdício de água

O presidente da Codau, José Waldir de Sousa Filho, declarou na última sexta-feira (6/8) que Uberaba deve voltar a multar quem desperdiçar água no município. “Esse decreto pode ser publicado em breve período de tempo”, afirmou em entrevista à Rádio JM.
“A fiscalização será feita pelo Departamento de Posturas e Secretaria de Meio Ambiente”, complementou, sobre a aplicação de multas.
Esse tipo de fiscalização e sanção já foi adotado em Uberaba em 2014, também em um período de estiagem. A legislação aprovada à época determinava advertência em caso de primeira infração por desperdício de água e multa de R$ 185 para reincidentes de consumo inadequado, como, por exemplo, o uso de mangueiras para lavar calçadas e veículos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *