Franca perde fôlego na geração de empregos em março, aponta Caged

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta quarta-feira (28) apontam que Ribeirão Preto (SP) e Franca (SP) perderam o fôlego na geração de empregos com carteira assinada em março, apesar de terem registrado saldos positivos.

Em Ribeirão Preto, 485 trabalhadores formais foram contratados em março, ante 1.646 em fevereiro, o equivalente a uma queda de 70,53%. Em Franca, a queda foi ainda maior, de 79%, com 517 novas contratações contra as 2.469 do mês anterior.

A movimento também é observada no restante do país, que criou cerca de 184 mil contratações formais em março, ante as 395 mil de fevereiro. No entanto, a queda, de 53,44%, é mais baixa quando comparada às de Ribeirão Preto e Franca.

Balanço dos empregos

Ribeirão Preto

  • Admissões: 8.597
  • Demissões: 8.112
  • Saldo: 485

Franca

  • Admissões: 3.963
  • Demissões: 3.446
  • Saldo: 517

Em Ribeirão Preto, os setores que mais contrataram foram o de serviços (+296), da construção civil (+243) e indústria (+96).

Já em Franca, a indústria liderou as contratações (+285). Ela aparece seguida da construção civil (+103), comércio (94) e serviços (+39).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *