Fundação Itesp ajuda produtores rurais a gerar renda em Batatais

O produtor rural Osvaldo Giorgiuti, do Assentamento Nossa Terra, no município de Batatais, ao lado da esposa, Heloísa, e dos filhos Renan, Alan e Caroline, recebeu apoio técnico da Fundação Instituto de Terras do Estado de São Paulo (Itesp) e produz no campo o alimento que chega à mesa de muitas pessoas.

Osvaldo e Heloísa levantam cedo todos os dias, porém, na segunda e na quinta-feira, às 2h, os dois pegam o caminhão carregado e vão até a Ceagesp de Ribeirão Preto, no interior do estado, entreposto onde possuem um box para atender os clientes e vender os alimentos cultivados no lote para varejões, mercados, hipermercados, restaurantes e quitandas de toda a região.

Dessa forma, a família consegue escoar toda a produção. São cerca de 140 caixas de 22 kg por semana com pimentão, chuchu, tomate, couve-flor, berinjela, jiló, abobrinha e pepino. Essa produtividade gera uma boa renda para a família.

Enquanto os pais vendem, os três filhos cuidam da roça com atividades de plantio, manejo, preparo do solo, colheita, embalagens, certificações para rastreamento, planilha de custos e receitas dos produtos para comercialização.

Assistência técnica

Osvaldo comemora os resultados e espera produzir ainda mais em seu lote de apenas 3,5 hectares. “Estamos na terra desde 2008, nos organizamos e conseguimos escoar a nossa produção. Tudo isso é fruto do nosso esforço e também do apoio técnico que recebemos da Fundação Itesp”, comentou o produtor.

De acordo com o supervisor da Fundação Itesp, Luiz Olímpio, a família é um exemplo de que o trabalho em equipe pode gerar resultados expressivos no campo. “Com muita determinação e união da família, juntamente com apoio dos técnicos e profissionais da Fundação Itesp para orientações técnicas e elaboração de projetos na agricultura familiar, eles foram pouco a pouco melhorando a estrutura da propriedade, hoje todos eles têm sua condução própria, caminhão para transportar produtos, trator e maquinário agrícola, filhos estudando e todos satisfeitos com a vida no campo”, disse.

“Eles já fazem esse trabalho há mais de dez anos, com alta produção e qualidade dos produtos, tudo com rastreabilidade, garantindo assim a segurança e a confiabilidade dos clientes”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *