Grupo Globo decide acabar com revista Época

A partir de 28 de maio todo o conteúdo da revista Época vai migrar para as edições digitais e impressas do jornal O Globo. A revista semanal deixará de circular. O comunicado foi feito pelo jornal nesta 5º feira (06.mai.2021). Eis a íntegra (159KB).

O documento destaca que a revista, que completa 23 anos neste mês, está passando por uma transição para acompanhar as mudanças do mercado.

Segundo a empresa, cada vez mais os leitores estão migrando do impresso para o digital. “A dinâmica de uma revista semanal de notícias impressa começou a perder relevância em um tempo em que os furos de reportagem são publicados em tempo real e alertados nas telas dos celulares“, diz o comunicado.

A revista Época terá seu site migrado para dentro do jornal O Globo e seus conteúdos ficarão disponíveis aos assinantes. Em outro comunicado, enviado diretamento aos funcionários da Editora Globo, o diretor-geral da empresa, Frederic Kachar, falou sobre a operação. “Essa junção de forças me dá mais certeza ainda do sucesso no atingimento [sic] dos nossos objetivos.”, escreveu

Nas edições impressas de sábado, a Época terá páginas fixas com reportagens no jornal. Nos demais dias, também estará presente na versão impressa, mas de forma mais analítica e reflexiva.

Queda na circulação

Como o Poder360 mostrou em março, a revista Época teve redução de 68.260 cópias (-43,5%) em 2020, ante o ano de 2019. Além disso, a queda das assinaturas digitais da revista foi de 33,5%.

Leia a íntegra do comunicado de Frederic Kachar aos funcionários do grupo:

UMA NOVA ÉPOCA NO GLOBO

 

 

Focada no digital, Época passa a integrar as páginas do jornal mais lido do país 

A partir de 28 de maio, o conteúdo de Época passará a ser publicado dentro do jornal O Globo, no digital e no papel. Com isso, Época deixará de circular em sua forma de revista impressa semanal, o site da marca migrará para o site do jornal e os seus assinantes terão a opção de migrar, sem custos adicionais, para o Globo digital. 

O movimento faz parte da estratégia de consolidação do Globo como o maior e melhor jornal do país. Ao agregar os atributos de Época – que tornaram a revista referência no mercado ao longo dos últimos 23 anos –, O Globo ganha cada vez mais força no cenário nacional.    

As reportagens de fôlego, a cobertura analítica e reflexiva do noticiário, as seções fixas de grande repercussão, como as entrevistas de “Concordamos em discordar” e os relatos do “Vivi para Contar”, estarão agora presentes nas diferentes editorias do jornal, ao longo da semana e aos sábados. 

Com a mudança, a produção de conteúdos robustos e de qualidade, valores fundamentais de Época, estará reunida em um só produto. Desta forma, passaremos a atuar com mais foco, concentrando tempo e esforços no fortalecimento do Globo.

A decisão está também alinhada às mudanças no hábito de consumo de notícias ao longo dos últimos anos. Cada vez mais pessoas querem se informar sobre os acontecimentos em tempo real e acessar, de forma ágil e simples, o conteúdo pela internet. O crescimento da audiência digital – que só aumenta desde o início da pandemia – demonstra essa tendência. Ao mesmo tempo, a aceleração desse comportamento aponta, em todo o mundo, a diminuição do interesse do público pelas edições impressas de revistas semanais de informação. Diante disso, ficou ainda mais clara a necessidade de nos reinventarmos. 

Ao longo de todos esses anos, Época deu furos históricos e suas reportagens renderam premiações renomadas. Foram quatro prêmios Vladimir Herzog pela cobertura em Direitos Humanos, três prêmios Esso, o mais importante do país, por reportagens na área de Saúde, e outros dois Esso, por criação gráfica.    

Em 1999, a revista levou o prêmio Caboré de “Veículo de Comunicação do ano – Mídia impressa e eletrônica”. Em 2000, faturou o prêmio mais importante da publicidade mundial. “A semana”, um filme sobre a importância do tempo, foi o grande vencedor do Clio Awards, na categoria Cinema e TV, recebendo o Grand Prix, uma honraria que só havia sido concedida quatro vezes nos quarenta anos da história do prêmio até então.    

Época foi eleita “Mídia do Ano” e “Veículo Impresso do Ano” pela reformulação feita em 2018. Em 2019, a revista faturou o Relatoría para la Libertad de Expresión (Rele), concedido pela Comissão Interamericana de Direitos Humanos. E, em 2020, recebeu o Latin American Design Awards por seu design arrojado, além da medalha de prata na categoria Editorial.    

Reconhecimentos como esses refletem o trabalho realizado por profissionais talentosos e comprometidos que, ao longo de duas décadas, passaram pela redação e contribuíram diretamente para o sucesso da revista. Todo o respeito e a referência conquistados por Época em seus 23 anos espelham a relevância e a excelência de seu jornalismo, atributos fundamentais na jornada de consolidação do Globo como o maior e melhor jornal nacional. Essa junção de forças me dá mais certeza ainda do sucesso no atingimento [sic] dos nossos objetivos.

Conto com o envolvimento e a colaboração direta de todos para que possamos avançar em mais esse importante passo no fortalecimento de nossa empresa. 

Um abraço, 

Frederic Kachar

Diretor-geral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *