Justiça paulista chega a 26 milhões de atos processuais desde o início da pandemia

Desde a implantação do trabalho remoto como medida para impedir a disseminação do coronavírus, e assim proteger a saúde da população, até o último domingo (7), magistrados e servidores do maior Tribunal da América Latina produziram 26.080.697 atos processuais (sentenças, acórdãos, decisões e despachos). Na modalidade de trabalho remoto, a prestação jurisdicional é feita por webconnection: foram contabilizados 41.427 usuários distintos e 6,35 milhões de conexões.
O trabalho 100% remoto durou cerca de 4 meses, de 25/3 até 27 de julho. Apenas após a entrada das regiões na Fase 2 (laranja) do Plano São Paulo, o Tribunal de Justiça iniciou o retorno gradual das atividades presenciais, ainda com a maioria das equipes trabalhando remotamente e com todas as medidas de segurança recomendadas pelos órgãos de saúde..

Confira a produção de 1º e 2º Graus (de 16/3 a 7/2):

1º grau:
Despachos = 8.493.508
Decisões Interlocutórias = 12.999.022
Sentenças = 2.839.598

2º grau:
Despachos = 814.257
Decisões monocráticas = 93.100
Acórdãos = 841.212

#TrabalhoRemotoTJSP
Além das atividades no sistema por webconnection, os servidores também trabalham na organização das agendas, pesquisas, entre outras tarefas. O contato do público com o cartório é preferencialmente por e-mail (veja a lista de e-mails das unidades em www.tjsp.jus.br/e-mail). Também estão sendo realizadas audiências por videoconferência. O trabalho funciona em dias úteis, das 9 às 19 horas, e os plantões ordinários (aos finais de semana e feriados) também são remotos e recebem peticionamento eletrônico das 9 às 13 horas. Serviços on-line também foram disponibilizados para auxiliar advogados e jurisdicionados que precisam do Judiciário. As iniciativas evitam o deslocamento e são uma forma de prevenir a disseminação da Covid-19. Veja mais informações sobre os serviços on-line.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *