Márcio, Adyel e Edu Marília: Franca mantém destaques da base como apostas para temporada 2021

Com folga nas competições, o Franca Basquete começa a avaliar o elenco que vai defender o time na próxima temporada. Uma composição que deve contar não só com reforços, mas também com a manutenção de talentos abaixo dos 20 anos que se destacaram nos últimos meses.

Supervisor técnico da equipe, Lula Ferreira adianta ao menos três nomes confirmados entre os oito com contratos de formação que seguirão no time: o ala-pivô Márcio Henrique, o armador Adyel Borges e o ala-pivô Edu Marília.

– Dos oito da base, temos esses três que já estão em um patamar técnico acima dos outros meninos – avalia Lula.

Armado Adyel, do Franca Basquete — Foto: Marcos Limonti

Escalado para a seleção brasileira no Pré-Olímpico na Croácia, Márcio Henrique esteve em quadra durante 30 jogos do Franca na temporada 2020/2021, com atuações destacadas como contra o Corinthians, quando marcou 23 pontos.

Adyel Borges atuou em 32 oportunidades, sendo destaque em partidas como contra a Liga Sorocabana, pelo Campeonato Paulista, e contra o Bauru, no NBB.

Também elogiado pela comissão técnica, Edu Marília entrou em quadra em 25 jogos, com boas atuações contra a Liga Sorocabana, no estadual, e contra o Caxias do Sul, pelo NBB, quando marcou 12 pontos.

Edu Marília, pivô do Franca — Foto: João Pires/LNB

Para Lula Ferreira, esses atletas ilustram uma filosofia adotada pelo Franca desde a formação de novos jogadores, em que a idade não define a qualidade e o potencial de um atleta.

– As categorias sub-17 e sub-19 são treinadas pela comissão do adulto. O Pablo, que é o assistente do adulto, é o técnico da categoria sub-19 e a gente não treina pela idade, a gente divide em grupo e por qualidade técnica. Então a gente pega os oito melhores tecnicamente – explica.

Na última temporada, os jogadores da base foram essenciais para o Franca, em meio a recursos financeiros reduzidos e a um mercado retraído na pandemia.

Uma aposta que rendeu uma marca histórica ao time de Helinho: Du Klafke, filho do ex-ala Rogério Klafke, de apenas 15 anos, ficou em quadra por um minuto e meio na partida contra o Fortaleza, em dezembro do ano passado, e se tornou o atleta mais jovem a disputar uma partida do NBB.

Oito promessas da base devem se juntar a mais oito jogadores a serem contratados, para totalizar um elenco com 16 atletas inscritos para o Paulista e o NBB.

Desses, o clube apenas confirmou a renovação com o ala-pivô Lucas Dias, enquanto garante ter mais condições financeiras de buscar mais atletas de peso, sem descartar ex-jogadores da equipe.

– Você tem que ter pelo menos 15 e nós trabalhamos com uma base de 16. E nessa base de 16, oito são adultos e oito são da base.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *