Medidas para minimizar impacto do aumento de impostos em SP estão avançando, diz Faesp

A retirada da isenção do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre os produtos da cesta básica e dos insumos do agrícolas em São Paulo foi tema do encontro, na última sexta-feira, 18, entre o vice-governador do estado, Rodrigo Garcia e representantes do setor produtivo. A informação foi confirmada pelo vice-presidente da Federação de Agricultura de São Paulo (Faesp) e presidente do Sebrae – SP, Tirso Meirelles.

“Avançamos nas tratativas para minimizar os efeitos perversos da cobrança do ICMS, que entrará em vigor em janeiro de 2021. Com a participação da secretária estadual de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen, do presidente da InvestSP, Wilson Mello, e do secretário da Agricultura, Gustavo Junqueira, evoluímos nas questões do leite e da cesta básica”, afirmou Meirelles.

Ele reforçou ainda a importância de incluir a energia elétrica e os insumos agropecuários na desoneração de imposto. “Tivemos recepção positiva para a solicitação de apoio ao setor avícola, como ovos e carne. Na próxima semana, vamos apresentar um estudo profundo que realizamos sobre os efeitos das medidas nesses segmentos”, destacou o presidente da entidade. 

Nesta semana, em entrevista ao Rural Notícias para a série especial Agro Rumo a 2021, Meirelles já havia afirmado que a Faesp vem acompanhando de perto as discussões sobre o aumento de impostos no estado.

“Estamos trabalhando desde agosto deste ano para que não haja esse aumento exagerado de impostos. Temos mantido diálogo com o governo, que tem nos dado esperança para revertermos esse projeto que foi aprovado na Assembleia Legislativa”, diz Meirelles.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *