MG contabiliza ao menos cinco mortes causadas por incêndios florestais

Os casos ocorreram em Alfenas, Andradas e Ituiutaba, no Sul de Minas, e em Coronel Pacheco, na Zona da Mata. Nesta terça-feira, bombeiros do estado se mobilizam em várias regiões para combater queimadas de grandes proporções.

 

Após controlar chamas de grandes proporções em Sabará, na Grande BH, os militares tiveram que voltar ao local porque o fogo voltou a consumir a vegetação próxima à BR-381. Havia o risco de o fogo atingir casas. Na Serra da Farofa, queimada atingiu região próxima ao Instituto Inhotim, em Brumadinho. Outras localidades de Minas Gerais, como Brasília de Minas, também registraram ocorrências.

O trabalho busca fazer frente às queimadas que ocorrem, principalmente, nas unidades de conservação do estado. Foi publicada uma ordem de serviço para designação de quatro companhias de policiamento, que vão trabalhar nos parques estaduais que mais sofreram com as chamas neste ano de 2021, como: os parques estaduais Serra de Ouro Branco, na região Centro-Sul, e Serra do Papagaio, no Sul de Minas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *