Minas Gerais decreta início da onda roxa a partir desta quarta-feira (17); saiba o que muda

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), anunciou que todas as regiões do estado entrarão na onda roxa a partir de hoje (17). O intuito com as restrições mais severas é conter o avanço da pandemia de Covid-19.

Minas Gerais decreta início da onda roxa a partir desta quarta-feira (17); saiba o que muda

O comunicado de Zema aconteceu após se reunir com prefeitos e representantes de consórcios municipais de saúde. Durante o encontro, os representantes alertaram o governador sobre o aumento de casos de Covid-19.

Diante disso, veio à decisão de adotar medidas mais severas. Durante o pronunciamento da onda roxa, o governador afirmou que o estado está vivendo a fase mais difícil desde o início da pandemia.

Sendo assim, após um ano em contato com o Covid, a ocupação dos leitos está quase no limite.

Para piorar a situação, a população não está seguindo as medidas de isolamento solicitadas

A onda roxa valerá por 15 dias e, portanto, só terminará no dia 31 de março. Durante essa fase, apenas os serviços essenciais poderão funcionar. Além disso, será estabelecido o toque de recolher das 20h às 5h.

O estado também irá implantar as barreiras sanitárias a fim de controlar o fluxo de veículos entre as regiões e durante o toque de recolher. Quem for atuado em circulação nas ruas entre o horário proibido terá que justificar o motivo às forças de segurança.

Durante a onda roxa, nenhum evento ou reunião poderá acontecer, nem mesmo entre membros da mesma família que residem em casas diferentes. Por esse motivo, o governo de Minas Gerais pede que os mineiros permaneçam em suas casas e só saíam em urgência necessidade.

Para compensar a parada na economia do estado, o governador afirmou que pediu à Secretaria de Fazenda medidas para ajudar as empresas. O objetivo é compensar, principalmente, as micros e pequenas empresas.

Sobre o retorno das aulas presenciais, Zema declarou que, diante desse cenário, é impossível acontecer. Sendo assim, as matrículas presencias das escolas estaduais será realizada de outra maneira. A Secretaria de Fazenda irá divulgar o novo protocolo em breve.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *