MP apreende R$ 110 mil com advogado suspeito de integrar quadrilha de falsificação de agrotóxico em Igarapava

Promotores do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público de São Paulo (MP-SP) apreenderam, na manhã desta sexta-feira (8) em Igarapava (SP), cerca de R$ 110 mil em espécie na casa de um advogado suspeito de integrar uma quadrilha investigada por falsificação de agrotóxico.

Além da quantia em dinheiro, os promotores também apreenderam equipamentos eletrônicos e documentos na casa dele e de outro advogado. Os dois estavam nas residências e colaboraram com o Ministério Público, segundo o promotor Adriano Mellega.

Os nomes dos advogados investigados não foram revelados. Eles são suspeitos de atuarem no núcleo de lavagem de dinheiro da quadrilha. Ninguém foi preso.

“Ele usou a conta para a movimentação de valores dessa organização e estava com participação na ocultação de bens e valores”, explica o promotor.

A ação desta sexta-feira é um desdobramento da Operação Princípio Ativo, deflagrada em março do ano passado e que pode ter causado prejuízo de R$ 5,4 bilhões à indústria de agrotóxicos, além de danos ao meio ambiente.

O dinheiro e o material apreendidos serão levados ao Gaeco de Franca para análises. O valor vai ser depositado em contas que ficam à disposição da Justiça, ainda de acordo com o promotor.

Princípio Ativo

Em março do ano passado, 160 mandados de busca e apreensão e 35 de prisão preventivas foram cumpridos em nove cidades do interior de São Paulo e em municípios de Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso.

O Ministério Público identificou três organizações criminosas a partir da Operação Lavoura Limpa, deflagrada em 2014, e que também apurava um esquema de falsificação de agrotóxicos.

Somente em 2018, por meio de emissão de 808 notas fiscais falsas, as organizações movimentaram cerca de R$ 110 milhões. Porém, desde 2013, a quadrilha utilizou 51 empresas fantasmas para vender os produtos falsificados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *