Municípios e presidentes de empresas se encontram para debater crise em Furnas

A escassez de água na represa de Furnas, no Sul do Estado, e a crise hídrica serão debatidas amanhã em uma reunião com a participação de municípios da região e os presidentes da Eletrobras, Rodrigo Limp, e de Furnas, Clóvis Torres. O encontro será realizado em Alfenas. Atualmente, o nível do lago é de 754,71 m acima do nível do mar, o menor volume útil dos últimos 20 anos. De acordo com o Operador Nacional do Sistema (ONS), a situação tende a piorar nos próximos meses devido à estiagem prolongada – a mais severa dos últimos 90 anos.

O encontro será realizado em Alfenas. Atualmente, o nível do lago é de 754,71 metros acima do nível do mar, o menor volume útil dos últimos 20 anos. De acordo com o Operador Nacional do Sistema (ONS), a situação tende a piorar nos próximos meses devido à estiagem prolongada – a mais severa dos últimos 90 anos.

Para o secretário executivo da Associação dos Municípios do Lago de Furnas (Alago), Fausto Costa, o problema do reservatório vai além da falta de chuvas. Segundo ele, falta investimento no sistema de geração de energia. “É um problema que nos acomete desde 2012, não é somente uma questão climática. Nós estamos pagando a conta de uma gestão na geração de energia no país todo. Se investissem em energia alternativa, como energia solar, biomassa, ligassem as termelétricas, Furnas não estaria sobrecarregada”, avalia.

“Eles querem energia barata para não impactar a economia nacional, mas impactam nós que estamos aqui”, pontua.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *