Operação policial resgata R$ 3 milhões desviados da Prefeitura de Araxá

R$ 3 milhões foi o total recuperado pela Polícia Civil de Araxá, no Vale do Paranaíba, até o momento, dentro da Operação Malebolge, que investiga o desvio de dinheiro público da Prefeitura de Araxá. O valor foi restituído ao município. O desvio era feito por meio de licitações para o transporte no município.

A operação Malebolge teve início em agosto do ano passado. O delegado Renato de Alcino contou que três pessoas investigadas participaram da colaboração premiada, por meio da indicação de pessoas, entrega de documentos e informações sobre o esquema criminoso. Em troca, elas recebiam alguns benefícios processuais, como a redução de pena.

“Em primeiro lugar, escolheram uma forma para a realização do pregão para favorecer os vencedores. Havia três possibilidades: a concorrência, o pregão eletrônico e o pregão presencial. O organizador da licitação optou por esse último, o que já limitava o número de participantes”, diz o delegado.

A Malebolge desarticulou esquemas criminosos responsáveis por fraudes em contratos entre o Executivo e empresários da cidade. Investigações apontam crimes de desvio e lavagem e dinheiro no âmbito da administração pública. Várias etapas da operação já foram realizadas, resultando em prisões e apreensões de materiais diversos de interesse investigativo. Os trabalhos prosseguem.

Prejuízo

O dinheiro recuperado é pouco mais da metade do que foi desviado. Segundo levantamento, o prejuízo é estimado em R$ 5.646.551,41.

Até o momento, foram indiciados por peculato, falsidade ideológica, lavagem de dinheiro e organização criminosa, a ex-secretária de governo do município, Lucimary Ávila, seu marido, Leovander Gomes de Ávila, o filho do casal, o secretário municipal de Ação e Promoção Social, Moises Pereira Cunha, um ex-assessor municipal que atuava na tesouraria e um funcionário público.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *