PEDÁGIOS TERÃO AUMENTO ENTRE 1,87% E 2,13% NO ESTADO EM 1º DE DEZEMBRO

Os pedágios no Estado de São Paulo terão aumento entre 1,87% e 2,13% a partir da zero hora do dia 1º de dezembro. As novas tarifas entrariam em vigor em 1º de julho, mas o reajuste foi adiado por cinco meses por causa dos impactos econômicos causados pela pandemia do novo coronavírus. O reajuste foi publicado no Diário Oficial do Estado em 30 de outubro.

Segundo a Artesp (Agência de Transporte do estado de São Paulo), a correção será feita pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), entre julho do ano passado e junho deste ano.

De acordo com a publicação no DOE, o reajuste do valor da Base Tarifária Quilométrica para os lotes 28 e para lotes integrantes da 1ª Fase (9 lotes) e da 2ª Fase (5 lotes e Rodoanel Mário Covas – Trechos Oeste, Sul e Leste) do Programa Estadual de Concessão de Rodovias, terá percentual de 1,877703% baseados na evolução do IPCA.

A mesma publicação definiu que o valor da Base Tarifária Quilométrica do lote 27 do Programa Estadual de Concessão de Rodovias, terá percentual de 2,13242% baseados na evolução do IPCA, entre julho/2019 e junho/20. O DOE não publicou as tabelas com os valores específicos de cada praça de pedágio.

“A atualização da tarifa segue os critérios contratuais, com a correção de inflação pelo indicador econômico IPCA, entre julho de 2019 e junho de 2020. O reajuste deveria ter entrado em vigor em 1º de julho, porém em razão da pandemia provocada pela Covid-19, conforme Decreto 64.879 de 20 de março de 2020, o reajuste das tarifas de pedágio foi postergado”, trouxe a nota da Artesp.

Em julho, a Artesp havia decidido adiar por quatro meses a entrada em vigor do reajuste anual dos pedágios nas rodovias paulista, como estava estabelecido no contrato de concessão válido para as rodovias das três primeiras etapas do programa de concessão de rodovias.

Na região, haverá reajustes nos pedágios dos sistemas Anhanguera/Bandeirantes (SP-330 e SP-348), administrado pela CCR AntoBan; Corredor Dom Pedro, formado pelas rodovias D. Pedro I (SP-065) e José Roberto Magalhães Teixeira (SP-083), além de trechos das rodovias Professor Zeferino Vaz (SP-332), entre Campinas e Mogi Guaçu, Engenheiro Constâncio Cintra (SP-360), entre Itatiba e Jundiaí, e Romildo Prado (SP-063), entre Itatiba e loureira, administrado pela Rodovia das Colinas.

Também serão afetadas as praças na SP-340 e SP-342 (Rodovia Adhemar Pereira de Barros), administrado pela Renovias, entre Campinas, Mogi Mirim, Mogi Guaçu até a divisa com o Estado de Minas Gerais. A Rodovia Engenheiro João Tosello (SP-147), entre Limeira e Mogi Mirim, passando por Engenheiro Coelho, administrada pela Intervias, também terá reajuste.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *