Primeiro curtume da cidade de Campinas é arrematado em leilão

O governo do Estado vendeu esta semana, por R$ 28,6 milhões, o terreno onde funcionou, de 1882 a 1979, a Companhia Curtidora Campineira, o primeiro curtume da cidade, na Vila Industrial. O imóvel foi negociado em uma concorrência pública dentro do programa de enxugamento da máquina pública e redução de gastos, iniciado em abril. O valor representa um ágio de 13,9% em relação ao preço mínimo estabelecido no edital da concorrência, que era de R$ 25,1 milhões.
Nessa área, de 37,3 mil metros quadrados, eram produzidos couros destinados ao solado de calçados, solas engraxadas para correias de máquinas e óleos de mocotó. A partir de 1915, com a concorrência de dois outros curtumes, o Firmino Costa e o Cantúsio, a empresa expandiu as atividades e passou a fabricar calçados. A concorrência, no entanto, diminuiu o fornecimento de matéria prima, levando dificuldades à empresa. Em 1979, ela suspendeu as atividades e abriu falência. No local hoje, há muito mato e algumas estruturas abandonadas.
Após a falência, o imóvel foi integrado ao patrimônio do Estado e colocado à venda este ano junto com outros 38 imóveis. Nesta semana, nove deles, em seis cidades, foram vendidos em concorrência pública, que renderam ao Estado, R$ 68,8 milhões, 72% acima da estimativa inicial. O maior ágio alcançou 265%, na comercialização de um terreno em Presidente Prudente, por R$ 5,062 milhões. Os outros sete imóveis ficam na capital (3), e nos municípios de Diadema, São Pedro, Pacaembu e Neves Paulista. O imóvel mais valioso foi o terreno de Campinas.
Outros 20 imóveis que podem ser comercializados pelo Governo de São Paulo por concorrência pública aberta deverão ser leiloados ao longo do primeiro trimestre de 2021. Em 2019, o Estado conseguiu mais de R$ 103 milhões com a venda de 35 imóveis e terrenos, entre fundo imobiliário e licitações. Os valores obtidos são destinados a investimentos nas áreas da segurança pública, saúde e educação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *