Principais cidades do Sul de Minas estão com 100% dos leitos de UTI ocupados

A falta de leitos de UTI disponíveis para internação é motivo de preocupação nas principais cidades do Sul de Minas. Segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde, nesta terça-feira (25) a taxa de ocupação de UTI no Sul de Minas é de 88,17%, sendo que a taxa dos leitos exclusivos para tratamento da Covid-19 é de 87,67%.

Durante o mês de março, Poços de Caldas (MG) atingiu três vezes a taxa de 100% de ocupação dos leitos. Desde sábado, os 73 leitos estão ocupados. Segundo a prefeitura, mais de 61% dos leitos são ocupados por moradores da cidade. O restante é ocupado por moradores de outras cidades, uma vez que Poços de Caldas é referência no tratamento da Covid-19 na microrregião.

“Nós estamos com 100% dos leitos ocupados. Ainda temos o Hospital de Campanha e estamos atendendo a população da cidade e da região, mas tenho medo que não seja mais suficiente. É preciso que o Governo do Estado e o Governo Federal entenda que podemos chegar em uma situação de colapso”, afirmou Carlos Mosconi, secretário de Saúde.

Outra preocupação é com o número de contaminados. A EPTV, filiada da Globo, levantou a média de pessoas em isolamento em 2021.

Em janeiro, a média de pessoas com Covid-19 em isolamento domiciliar era de 585. Em fevereiro, a média caiu para 237. Em março, subiu para 317 e em abril para 853. Já em maio, a média é de 926 pessoas.

Ainda de acordo com o secretário de Saúde, as medidas anunciadas nesta segunda-feira (24) irão ajudar no combate a pandemia.

Pouso Alegre

Em Pouso Alegre (MG), todos os 50 leitos de UTI destinados para tratamento da Covid-19 estão ocupados. Destes, 35 estão ocupados por moradores da cidade e 22 de cidades vizinhas.

Durante o mês de maio, a taxa chegou a 107% de ocupação, com 65 pessoas na UTI, mesmo com 57 leitos credenciados. Até o momento, a cidade já registrou 16.905 casos de Covid-19, o que representa 11,08% da população.

Varginha

Segundo o último boletim divulgado pela Prefeitura de Varginha (MG), 37 pessoas estão internadas em leitos de UTI e 52 em leitos de enfermaria. Para o secretário de Saúde, o aumento de casos pode ser atribuído ao Dia das Mães.

“O Dia da Mães se caracteriza como o start deste novo patamar alto. A gente percebe aumento de novos casos e com isso de internações. Nós temos três fatores para explicar esta situação. O primeiro é a cobertura vacinal, o segundo é o afrouxamento das medidas de prevenção por uma parte da população e por último a circulação de variantes”, explicou Luiz Carlos Coelho, secretário de Saúde.

Em Varginha, 10.196 pessoas já tiveram Covid-19, o que representa 8,28% dos moradores e 30,9 mil pessoas já foram vacinadas com pelo menos uma das doses.

Passos

A Santa Casa de Passos está há mais de duas semanas com 100% dos leitos de UTI ocupados e a Unidade de Pronto Atendimento não tem capacidade para receber pacientes em estado de saúde moderado/grave.

Desde a semana passada, a UPA está com pacientes aguardando vagas para serem transferidos. Na última semana, a unidade registrou 23 pessoas na fila de espera por um leito.

A UPA tem capacidade para internar 19 pacientes. A unidade possui 19 leitos e seis respiradores, podendo então intubar pacientes. Além disso, a UPA possui 13 leitos de enfermaria.

Outras cidades

 

Outras cidades do Sul de Minas também estão com taxa máxima de ocupação dos leitos de UTI. São elas: Lavras, Três Corações, Três Pontas, São Lourenço, Alfenas e Boa Esperança.

Em Guaxupé, a situação é ainda mais preocupante. Por lá, a taxa de ocupação é de 105%. Já em Itajubá, a taxa está em 90% e em 65% em São Sebastião do Paraíso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *