Produtor encontra ovo dentro de outro no interior de SP; veja vídeo e entenda como isso ocorre

Um produtor rural de Igarapava (SP), a 484 km de São Paulo, encontrou no galinheiro da propriedade um ovo que revelou esconder outro ovo. Após fazer a limpeza do chiqueiro na propriedade do pai na tarde da última sexta-feira (06), Carlos Roberto Teixeira se dirigiu ao galinheiro. Em um dos ninhos encontrou o ovo especial com parte da casca já quebrada. “Meu pai acha que foi uma galinha que estava cantando lá perto, precisamente não consigo afirmar, mas ele acha que foi uma de porte maior, porque ela cantou uns 15 metros para frente de onde bota”, explica Carlos. As galinhas da propriedade são de criação caipira.

De acordo com o médico veterinário Fernando Costa, o caso de um ovo nascer dentro de outro é raro e é provável que dentro do segundo haja clara e gema. “Chamamos isso de contração contra-peristáltica, anomalia que acontece no desenvolvimento do ovo no oviduto”, ele explica. Oviduto é o local em que ocorre a formação do ovo. Para um ovo ser formado leva cerca de um dia, entre 16 e 26 horas, afirma o médico veterinário. Nesse período um óvulo, que se tornará a gema, é transportado do ovário para o oviduto. No trajeto que o óvulo percorre pelo oviduto vai recebendo camadas, até tornar-se no ovo que conhecemos, e sair pela cloaca. Em uma contração contra-pélvica, antes do primeiro ovo receber as seguintes camadas, é liberado um segundo oócito (óvulo) pelo ovário. Antes que o primeiro já formado percorra o trajeto do oviduto e seja expelido, ocorre a contração, o que em vez de expelir o óvulo faz com que ele seja devolvido ao começo do oviduto.

 

 

Com isso, ele é levado até ao mesmo local em que o segundo oócito está em formação e recebe as camadas para formação da casca junto do outro ovo. Assim é gerado um ovo um pouco maior do que o normal e com essa “anomalia”. “Temos duas gemas, duas claras e duas cascas. A casca interna de um tamanho normal e a segunda recobrindo esta. É um erro no processo morfológico do ovo”, explica Costa.

O médico veterinário também pontua que outro problema de formação que pode ocorrer devido a contração é a geração de um ovo com casca de tamanho natural com gema e conteúdo da clara reduzido, situação observada em animais que começaram a depositar ovos recentemente ou com idade avançada. “Um caso mais comum que podemos ver também são animais jovens que com a grande variação hormonal podem produzir ovos com duas gemas, fazendo duas ovulações no momento da formação. Este último caso é mais comum de acontecer”, afirma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *