S. José da Bela Vista decreta emergência e vai multar quem desperdiçar água

A Prefeitura de São José da Bela Vista decretou situação de emergência e, a partir deste sábado, 14, quem desperdiçar água na cidade poderá ser multado. A região, assim como grande parte do Centro-Sul brasileiro, sofre uma das maiores crises hídricas da história.

De acordo com a Defesa Civil do Estado de São Paulo, não chove significativamente em Franca desde o dia 11 de junho, quando a precipitação registrada foi de 15 milímetros. A situação, porém, é grave desde março do ano passado. Dos 17 meses de lá até hoje, são 16 em que as chuvas estão abaixo da média histórica.

“A represa que abastece São José da Bela Vista está com seu nível muito baixo, está baixíssimo. Isso devido à crise hídrica, à crise de água, que está tendo nos últimos meses. Mas não é só problema de São José, é um problema nacional. Pedimos a compreensão de todos para evitar ao máximo o desperdício e o uso desnecessário da água”, disse o secretário de Obras de São José, Rodolfo Canesin.

Segundo ele, a Prefeitura “está tentando fazer a parte dela”, com reparos nos vazamentos “significativos” que existem no município. “Pedimos a colaboração de todos para que nos ajudem. A Prefeitura sozinha não vai conseguir manter o mínimo de normalidade no nosso abastecimento.”

Uma lei de 2014 controla o “excesso de consumo de água distribuída para uso humano” em São José. Segundo o texto, é desperdício “lavar calçadas com uso contínuo de água, molhar ruas continuamente e lavar veículos em domicílios residenciais”.

“Agora, neste período de seca, não é hora de lavar calçada, nem, tampouco, os automóveis”, reiterou Canesin.

A multa prevista é de 5 Ufesp (Unidade Fiscal do Estado de São Paulo), hoje em R$ 29,09 cada, com o total chegando a R$ 145,45. Em caso de reincidência a multa é quintuplicada, e o valor bate os R$ 727,25.

“Em um primeiro momento, nós iremos conversar, por meio de fiscais, com aqueles que estiverem fazendo uso desnecessário. Porém, na reincidência, se a pessoa insistir em fazer o desperdício da água, nós teremos de aplicar algumas multas”, finalizou o secretário.

GCN 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *