São Paulo dá show, bate Mogi e atropela mais um no NBB

São Paulo entrou em quadra na terça-feira (17) no ginásio Hugo Ramos querendo provar que a sua grande vitória sobre o Corinthians na estreia do NBB não foi um acaso. E conseguiu. Com uma nova atuação espetacular, o Tricolor Paulista atropelou o Mogi Basquete por 112 a 75.

Após ir para o intervalo com uma vantagem de 11 pontos, a equipe voltou arrasadora no segundo tempo e praticamente garantiu a vitória com os incríveis 41 pontos anotados apenas no terceiro período.

A nova bela atuação da equipe mostrou novamente a força do elenco, já que seis atletas pontuaram acima dos dois dígitos, sendo o armador Dawkins o principal destaque da equipe com 23 pontos.

Se a vitória é representa a segunda larga vitória do São Paulo no NBB, para Mogi foi a segunda derrota nos seus dois primeiros compromissos no torneio, já que a equipe havia sido derrotada pelo Bauru na estreia por 90 a 85.

As duas equipes continuam na cidade de Mogi das Cruzes para a próxima rodada. O time da casa encara o Sesi Franca no dia 19. No mesmo dia o São Paulo duela contra o Pinheiros.

O jogo

O começo do confronto foi equilibrado com ambas as equipes apresentando dificuldades ofensivas e errando muitos arremessos. No entanto, no decorrer da primeira parcial a equipe do São Paulo tomou conta das ações. Com uma boa pontuação de Benett e uma defesa extremamente solida, principalmente pelo trabalho de Lucas Mariano dentro do garrafão, o Tricolor abrir uma boa vantagem logo no primeiro quarto.

41 pontos anotados no terceiro quarto praticamente garantiram a vitória

No segundo quarto o jogo foi semelhante aos primeiros minutos da partida. Com uma defesa bastante sólida, o São Paulo seguiu com um bom aproveitamento nas bolas de três. Principalmente as que saiam das mãos de Benett, que anotou 15 pontos apenas no primeiro tempo. Com isso, a vantagem do Tricolor Paulista aumentou e era de 11 pontos no intervalo.

O terceiro quarto foi um passeio por parte do time da capital. Com uma avalanche no setor ofensivo e com Mogi irreconhecível na defesa, o Tricolor Paulista anotou incríveis 41 pontos no quarto e abriu uma enorme vantagem sobre o Mogi. O time da casa se mostrava irritado em quadra e errava lances bobos no ataque.

Com a partida já decidida, as duas equipes começaram a rodar os elencos pensando em preservar os principais jogadores. Dois titulares ainda em quadra, Dawkins, pelo lado do São Paulo, e Fabrício, pelo Mogi, competiram ponto a ponto. Ambos acabaram empatados na briga para ser o cestinha do jogo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *