Secretaria do Meio Ambiente começa a cobrar da hidrelétrica de Furnas a conta pela desastrada exploração do lago

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente começa a cobrar da hidrelétrica de Furnas a conta pela desastrada exploração da água do lago do qual ela se serve como sua principal fonte para geração de energia. Multa aplicada teve seu valor estimado em função de que a empresa é reincidente como infratora e poderá ser ainda majorada em função da quantificação do dano causado pela sua operação.

De tudo, o mais contundente será a interrupção das atividades de geração de energia, sem dúvida com grandes prejuízos para a empresa e seus consumidores. A medida está sustentada pela legislação em vigor e representa uma postura corajosa da secretária de Estado Marília Mello, autoridade responsável pela política de meio ambiente em Minas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *