Sistema de pagamentos Pix começa a funcionar de forma restrita

Um número limitado de clientes já pode usar, a partir desta terça-feira (3), as funcionalidades do Pix, que permite que transações financeiras sejam concluídas em poucos segundos. O meio de pagamentos e transferências de forma instantânea do Banco Central estará disponível para toda a população a partir do dia 16 de novembro.

Inicialmente, foram selecionados clientes das 762 instituições aprovadas para ofertar o Pix. As funcionalidades começam a ser ofertadas de forma gradual, com número reduzido de usuários, para que os clientes comecem a se familiarizar com a novidade.

Entre 3 e 8 de novembro as instituições financeiras poderão selecionar até 5% da base de clientes para acessar o Pix. A partir da próxima segunda-feira (9), poderão aumentar gradualmente o número de clientes, até que o sistema entre plenamente em operação no dia 16.

“Todos os clientes que formos escolhendo para entrar e já começarem a usar o Pix serão comunicados com antecedência. Justamente esse período de teste é para isso. Estamos preparados para entrar e que tudo ocorra muito bem para que, a partir do dia 16, ai sim, vai estar aberto para todo mundo usar o Pix”, disse Gustavo Milaré, gerente executivo de meios de pagamento do Banco do Brasil.

Quando estiver em plena operação, as transações serão concluídas em poucos segundos, a qualquer hora, em qualquer dia, incluindo fins de semana e feriados. Mas durante essa fase restrita, que vai até o próximo dia 15, o Pix funcionará com horário diferenciado:

 

Balança comercial tem superávit de US$ 5,47 bilhões no mês de outubro

 

• Regra geral: das 9h às 22h
• Nas quintas-feiras, dias 5 e 12 de novembro: das 9h às 24h
• Nas sextas-feiras, dias 6 e 13 de novembro: das 0h às 22h

 

A empresária do ramo de cosméticos, Gabriela Marona, acredita que o Pix vai trazer facilidades para comerciantes e clientes. “Ele vem para facilitar e desburocratizar transações bancárias. Qualquer coisa que descomplique para o empresário é maravilhoso. Acredito que vai ser útil também no sentido do recebimento de pagamento porque, para os clientes, vai facilitar o pagamento, então, isso tudo vai ser um grande facilitador e tenho a expectativa de que seja uma coisa muito boa”, disse Gabriela

O que é o Pix?

É um meio de pagamento assim como boleto, Transferência Eletrônica Disponível (TED), Documento de Ordem de Crédito (DOC), transferências entre contas de uma mesma instituição e cartões de pagamento, débito, crédito e pré-pago.

O Pix traz praticidade e aumenta a velocidade em que pagamentos ou transferências são feitos e recebidos. Atualmente, uma TED leva até duas horas para ser compensada e o DOC é liquidado apenas no dia útil seguinte.

Ainda tem o potencial de alavancar a competitividade e a eficiência do mercado, de acordo com o Banco Central.

Quem pode usar?

Qualquer pessoa física ou jurídica que tenha uma contra transacional em um prestador de serviço de pagamento – instituições financeiras ou instituições de pagamento – participante do Pix. A conta transacional é uma conta corrente, conta poupança ou conta de pagamento pré-paga.

Quais os meios de acesso?

O Pix poderá ser disponibilizado pelas instituições em diversos canais de acesso com o telefone celular, desde que seja um smartphone. Outros possíveis canais que podem ser oferecidos a critério de cada instituição, são: internet banking e presencialmente nas agências, nos caixas eletrônicos ou nos correspondentes bancários, como lotéricas, por exemplo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *