Uberaba bate recorde de mortes em 24h e ocupação UTI/COVID chega ao limite

Triste recorde, colapso e o pior momento da pandemia. O último boletim epidemiológico de Uberaba, divulgado na noite desta segunda-feira (15/3), registrou 10 mortes no município em 24 horas. Além disso, a taxa de ocupação dos leitos UTI/COVID da rede privada voltou a registrar 100%. Na rede pública, pulou de 87% para 98%.

Também é preocupante a situação dos leitos de enfermaria/COVID do município: neste momento, a taxa de ocupação da rede pública está em 86% e, na privada, de 71%.

Desde o início da pandemia, Uberaba já totalizou 17.102 casos positivos da doença, sendo que 414 pessoas morreram e 15.237 já se recuperaram.

Número de novos casos continua alto 

Nas últimas 24h foram registrados 154 novos casos em Uberaba e, desta forma, segundo especialistas, fica difícil se iniciar uma redução no número de internações.

Desde o começo deste ano, a média de novos casos por dia da COVID-19 na cidade sempre esteve em torno de 100, diferentemente do que ocorreu em dezembro do ano passado, quando esse número era de 30 a 40 por dia.
Michelli Maldonado, doutora em matemática e integrante do Comitê Técnico-Científico de Enfrentamento à COVID-19 de Uberaba, explicou que enquanto o número de novos casos positivos da doença, por dia, não diminuir, os números de internações nos hospitais também não vão cair.
“A média móvel diária subiu 30% em 2021. Os dados mostram um momento muito grave na cidade, assim como em todo país. A última semana epidemiológica foi a pior desde o início da pandemia”, contou.
Em 1º de janeiro deste ano, 28 pessoas estavam internadas em leitos de UTI e enfermaria de hospitais da cidade. Segundo o último boletim epidemiológico, esse número chegou a 240, aumento assustador de cerca de 700%.

Esperando contar com o Estado 

Caso aconteça um colapso total da rede pública de Uberaba, segundo o secretário de Saúde Sétimo Boscolo, a cidade espera ser atendida pelo Estado.
“Assim como já o atendemos em outros momentos quando fomos demandados”, considerou.

Em 11 de fevereiro, os dois últimos pacientes de Manaus internados no Hospital Regional José Alencar, em Uberaba, receberam alta médica e voltaram para a capital do Amazonas.

Eles fazem parte dos 18 pacientes com a COVID-19 que vieram da capital amazonense para o HR em 24 de janeiro, a pedido do Estado.

Dos 18 pacientes, oito morreram (cinco homens e três mulheres) e 10 se recuperaram e voltaram para o Amazonas em voo comercial fretado pelo Ministério da Saúde.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, nesta semana, o Hospital Regional de Uberaba vai aumentar o número de leitos voltados para pacientes infectados com o novo coronavírus.
“Mais 18 leitos de enfermaria e 10 de UTI. Além disso, em breve, queremos habilitar mais 22 leitos não COVID no Hospital Helio Angotti (particular); ação que faz parte do nosso Plano de Contingência”, contou Sétimo Boscolo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *