Vídeo pede atenção para os desvios dos Lagos de Furnas e Peixoto e sugere solução

Vídeo pede atenção para os desvios dos Lagos de Furnas e Peixoto e sugere solução Os lagos que ficam no Sul de Minas têm sofrido  com baixas,  mesmo  tombados pelo patrimônio público que estabelece um nível mínimo de água.

O blog tem acompanhado de perto a situação do Lagos de Furnas e Peixoto, no sul de Minas.

No ano passado, o blog falou sobre a aprovação em segundo turno da Proposta de Emenda à Constituição, que institui o tombamento das duas represas.

Na época, a proposta foi aprovada com 64 votos favoráveis e um voto contrário, com o objetivo de que as cotas mínimas do nível das águas fossem estabelecidas e respeitadas, sendo 762 metros para Furnas e 663 metros para a Represa Mascarenhas, mais conhecida então como Lago do Peixoto.

Furnas e Peixoto são patrimônios imateriais do estado e tem perdido suas águas por irresponsabilidade e omissão.

Vale lembrar que em dezembro passado, o governo assumiu um compromisso com políticos de Minas Gerais de adotar ações para elevar o nível do reservatório de Furnas até a cota de 762 metros.

A promessa foi reforçada pelo ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, após reunião época, com o governador Romeu Zema e parlamentares das bancadas federal e estadual, prefeitos dos municípios do entorno do lago da hidrelétrica, além de representantes da Agência Nacional de Águas e do Operador Nacional do Sistema.

Neste vídeo do canal do Pereira Barreto, (deputado Professor Cleiton PSB), que na proposição foi o primeiro signatário, mostra algumas possibilidades que podem resolver o problema.

O objetivo é conscientizar a população de Minas Gerais sobre os desvios de águas e os problemas que podem se agravar com essas baixas dos Lagos de Furnas e de Peixoto.

Assunto que também temos alertado e que merece toda atenção.

CARLOS LINDENBERG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *